Cliente
IPHAN DF

Área de Abrangência
Municípios da Calha do Alto São Francisco (Minas Gerais) e do Baixo São Francisco (Sergipe e Alagoas)

Data de Início
Setembro de 2009

Data de Finalização
Maio de 2011
   
---------------------







Inventário de Conhecimento do Patrimônio Cultural das localidades existentes na calha do Rio São Francisco nos estados de Minas Gerais, Sergipe e Alagoas. INRC nos municípios de Muqui e Mimoso do Sul ambos no sul do ES  


O trabalho consistiu no mapeamento e obtenção de informações básicas sobre o patrimônio cultural das localidades das calhas do Alto e do Baixo Rio São Francisco, por meio de pesquisa Histórica e trabalho de campo. O objetivo foi o registro de informações básicas para ações de proteção futuras. Avaliou-se a identificação desse patrimônio como necessária num momento em que o país recebia programas de aceleração do crescimento econômico, que incluiam grandes empreendimentos passíveis de gerar perdas a um importante acervo cultural.

O escopo dos bens a serem levantados incluia edificações isoladas de valor histórico ou arquitetônico, conjuntos urbanos e rurais de interesse cultural, paisagens culturais e naturais, bens móveis ou integrados, e outros.

A abordagem procurou associar os aspectos materiais aos imateriais, numa perspectiva que considera, em determinada porção territorial, a paisagem cultural como expressão da relação entre população, seus modos de vida e os ambientes geográficos onde são desenvolvidas as atividades tradicionais.

A metodologia consistiu na aplicação das fichas SICG (Sistema Integrado de Conhecimento e Gestão)  de inventário in loco, com a consolidação, organização e apresentação dos resultados obtidos.

A aplicação das fichas do SICG consistiu no levantamento de um conjunto de informações e análises interrelacionadas, tais como: a identificação do bem e do local observado; a relação entre o bem e seu contexto geográfico; o universo de informações já existentes, e a síntese de documentos e de fontes necessárias à caracterização e mapeamento deste objeto; obtenção de imagens e registros do bem; breve histórico do bem; dados estatísticos e sócio-econômicos necessários à caracterização do contexto social; descrição técnica do objeto de estudo, considerando sua relevância cultural; caracterização das formas de apropriação e uso do bem; e informações sobre o que já existe de proteção legal incidindo sobre ele.

Com essa metodologia, o trabalho fundamentou-se na historiografia que divide o Rio São Francisco em três partes ou três regiões: O Alto, o Médio e o Baixo. Cada uma dessas regiões foi marcada principalmente por acontecimentos históricos específicos que indicam a importancia balizadora do rio para a interiorização da colonização europeia nos séculos XVI, XVII e XVIII, e também pelos processos de modernização nos séculos XIX e XX.

O patrimônio edificado, assim como a produção viva da memória, através das formas de expressão e saberes tradicionais, foi inventariado. Foram considerados os contextos históricos em que fazem sentido. Foram registradas edificações históricas, igrejas missioneiras e o patrimônio rural, que remontam ao passado colonial; também, os vapores, as estradas de ferro e as hidroelétricas, marcando o crescimento econômico do vale a partir da segunda metade do século XIX e no século XX, cujo legado está presente em belos conjuntos urbanos de art decó e eclética. O inventário revelou também a força do patrimônio imaterial, das manifestações culturais, festas religiosas, ao artesanato e patrimônio lingüístico.


Descrição dos serviços efetivamente prestados pelo pessoal da empresa dentro do projeto:

Pesquisa em documentos históricos e com entrevistas

Pesquisa iconográfica

Identificação e descrição dos bens culturais (materiais e imateriais)

Redação de textos históricos

Análises sócio-ambientais



DEMACAMP - PLANEJAMENTO, PROJETO E CONSULTORIA S/S LTDA
RUA DIRCE BARBIERI GIANESE 167 | BARÃO GERALDO - CAMPINAS-SP | CEP 13.084-568
Tel: (19) 3289-0357 | e-mail:demacamp@demacamp.com.br